Alarmtek expande presença na América Central


Por Redação

31/10/2023  às  07:03:05 | | views 7934


@Tropico Comunicação

Após a implantação do ATK3000 no Banco de Costa Rica, a Alarmtek passa a implantar projetos no Panamá, Venezuela e Guatemala


A Alarmtek, empresa especializada em tecnologia de segurança e automação com mais de duas décadas de experiência, celebra a bem-sucedida implantação de seu produto ATK3000 no Banco de Costa Rica, consolidando sua presença na região. O projeto, realizado em parceria com a Pelco, foi apresentado às autoridades locais, incluindo representantes da Polícia, bombeiros e Correios, reafirmando o compromisso da empresa em fornecer tecnologia de ponta no setor.

 

Desde sua introdução no mercado, o ATK3000 já demonstrou excelência em operações, sendo adotado em três salas de monitoramento no Brasil, além da recente implantação na Costa Rica. A Alarmtek também anunciou com entusiasmo que a solução foi apresentada com sucesso a outros países da América Central.

 

Avançando em sua estratégia de expansão, a empresa revelou que está prestes a assinar um contrato no Panamá, fortalecendo ainda mais sua atuação na América Central. "Já havíamos consolidado nossa presença na Costa Rica, e agora estamos ampliando nossos horizontes para o Panamá, Venezuela, Guatemala, entre outros países da região", disse Rogério Camargo, CEO da Alarmtek.

 

Utilizando Inteligência Artificial, a linha ATK é configurada para identificar autonomamente situações e ocorrências de ataques, reagindo e protegendo o ambiente de maneira imediata. Além disso, a linha de produtos ATK, envia alerta para os responsáveis diretos e/ou a central de segurança, permitindo que acionem, monitorem e utilizem todos os recursos de controle de segurança, bem como outros sistemas integrados, como controles de iluminação, ar-condicionado ou qualquer outro equipamento ou sistema conectados à linha de produtos de Central de Autodefesa ATK.

 

"As nossas soluções se destacam porque impedem que a ação criminosa seja concluída, assim efetivamente impede o prejuízo. Baseada em Inteligência Artificial, a Central de AutoDefesa aprende com a rotina do estabelecimento para garantir a assertividade nas respostas às ocorrências e combina recursos de autodefesa para a restrição de visão por gerador de neblina, gás neutralizador, sirene, alarmes e CFTV integrado (analógico e IP)", completa Camargo.



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.