Girão diz que violência no Ceará equivale à de países em guerra


Por Redação

25/10/2023  às  07:19:26 | | views 7879


@Jefferson Rudy/Agência Senado

O parlamentar destacou que a situação da população cearense se agravou com a chegada de duas facções do crime organizado, o Comando Vermelho e o PCC


Em pronunciamento no Plenário feito na terça-feira (24), o senador Eduardo Girão (Novo-CE) chamou a atenção para o crescimento da violência no Ceará. Ele relembrou recentes chacinas com corpos decapitados e sinais de tortura, além do ataque a tiros contra adolescentes durante uma aula de futebol numa quadra esportiva, em Fortaleza, na noite de segunda-feira (23).

 

Girão ressaltou que a situação coincide com o fato de o estado ser, nas últimas décadas, governado pelo PT e pelo PDT. De acordo com o senador, nesse período ocorreu o empobrecimento da população e o caos na segurança pública.

 

O senador destacou que, de acordo com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do estado e o Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará, a situação da população cearense se agravou a partir de 2015, com a chegada de duas facções do crime organizado, o Comando Vermelho e o PCC.

 

"Enquanto o mundo todo ficou chocado com as imagens do assassinato de crianças, estupro de mulheres do Hamas na nova guerra com Israel, os brasileiros convivem, há décadas, com níveis semelhantes de violência no Nordeste brasileiro. Podemos dizer, com uma tristeza muito grande, que o Nordeste representa hoje, um pouco, em termos de devastação, com assassinatos, com tragédias, terra sem lei, exatamente, a Faixa de Gaza do Brasil", lamentou.

 

Girão reclamou ainda que, paralelamente ao problema na segurança pública, o governo do Ceará teria gastado mais R$ 10 milhões por mês com propaganda e publicidade, além de outras despesas.

 

"Neste ano, já foram gastos mais de R$ 15 milhões com aluguel de jatinhos e helicópteros. Falta, na realidade, vontade política e responsabilidade no uso dos recursos públicos, arrecadados dos impostos retirados das mesas das famílias, do suor do trabalhador, do suor do empreendedor", ressaltou o parlamentar . (Com Agência Senado)



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.