Colunista

Luis Maluf

A importância de ferramentas de inteligência na gestão e avaliação de ativos imobilizados


26/07/2022 | 00:00:00 | Visto por: 718 leitores
Informação é o ativo mais valioso da atualidade. Usá-la para subsidiar a correta tomada de decisões impacta positivamente na previsibilidade dos investimentos, no gerenciamento de riscos e no controle de custos, além do correto valor do seguro, evita

     Acelerada pela pandemia, a transformação digital já é realidade nas empresas e indústrias. Velocidade, confiabilidade e assertividade são exigências para nosso mundo cada vez mais digital. Saber utilizar informações com inteligência é o que lidera o caminho para a indústria 4.0 e as vantagens competitivas são inúmeras.

 

     A tomada de decisão é muito mais assertiva com o apoio de ferramentas como data science, cloud computing, machine learning e data robotics, usadas para o desenvolvimento de soluções que atendam as mais diversas demandas do mercado - da gestão, avaliação e monitoramento dos ativos imobilizados aos serviços de inteligência e investigação forense, além da segurança cibernética. Por outro lado, as empresas precisarão de profissionais cada vez mais capacitados e voltados para análise estratégica de dados, além de incluírem rotinas e processos para verificação da qualidade e conformidade dessas informações.

 

     O mercado de Gestão e Avaliação de Ativos não é diferente e vem demandando soluções tecnológicas de forma crescente. Por isso é importante adotar um sistema que forneça aos clientes informações para decisões referentes ao seguro dos ativos imobilizados. Isso agiliza os processos junto a seguradoras e definições gerenciais, além de evitar surpresas em caso de possíveis sinistros. Com uma ferramenta como esta, é possível visualizar unidades operacionais, valores segurados por unidade, por tipo de ativo, por prédio e andar, inclusive com possibilidade de agregar imagens.

 

     No Brasil, considerando as demandas específicas do setor de utilities (água e saneamento, gás e energia elétrica), o ideal é utilizar um sistema de monitoramento com objetivo de identificar riscos e oportunidades para que cada ativo seja remunerado de maneira adequada, seguindo as legislações vigentes. Como exemplo, a combinação de ferramentas de data science, machine learning e data robotics nos processos de revisão tarifária de distribuidoras e transmissoras de energia elétrica, aumenta significativamente a velocidade no processamento do crescente volume de informações do setor e fornece insights para uma visão muito mais analítica, estratégica e assertiva do negócio.

 

     A busca por soluções e ferramentas também é uma realidade para a área de gestão e avaliação de ativos. Seguindo essa tendência, temos desenvolvido soluções tecnológicas customizáveis e atuado na integração e organização para a transformação de dados em informação relevantes para subsidiar a correta e rápida tomada de decisões, impactando positivamente na previsibilidade dos investimentos, gerenciamento de riscos e controle de custos.

 

     A otimização do processo de avaliação de ativos de uma empresa é realizada sistematicamente como, por exemplo, aplicação de sobrevidas, depreciações e análises de riscos e oportunidades. A tecnologia serve para fornecer informações precisas ao profissional. Entretanto, vale destacar que sempre será necessária a análise do engenheiro especialista em avaliações de ativos imobilizados, considerando a experiência do profissional para atendimento às normas de avaliação da ABNT e também regulatórias (ex.: ANEEL). 



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.