Iniciada campanha contra fake news nas redes sociais


Por Redação

04/10/2018  às  11:14:55 | | views 77



Fenaert vai utilizar o alcance de suas plataformas, até o final do ano, para alertar sobre a disseminação de notícias falsas na internet.


Redes sociais e aplicativos de mensagens  geram  o chamado compartilhamento instantâneo de informações. No entanto, nem sempre, o conteúdo veiculado corresponde a fatos, ou é baseado em notícias verdadeiras. Compreendendo este cenário, a Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (FENAERT), através de suas fanpages no Facebook e Instagram, inicia a campanha Fenaert contra Fake News. Até o final do ano, a entidade indicará sites confiáveis e dará dicas para auxiliar o público a reconhecer informações falsas e, assim, evitar a disseminação desse tipo de conteúdo.

 

Segundo dados do Massachusetts Institute of Technology (MIT), notícias falsas se espalham pelas redes sociais de forma mais rápida, fácil e ampla do que as notícias reais. Para o presidente da federação patronal, Guliver Leão, o dado é preocupante. “Sabemos que, em um momento de emoção ou surpresa, as pessoas podem compartilhar um conteúdo sem saber de sua veracidade. Isso é preocupante.

 

Por isso, é sempre importante checar os grandes veículos e ver se a informação foi dita em mais de um lugar. Utilizar as redes da Fenaert para alertar à população faz parte do nosso trabalho, enquanto representante da radiodifusão”.

 

Para conhecer a proposta da entidade e ter acesso aos conteúdos, basta acessar a página da Fenaert no Facebook (facebook.com/FENAERT) e no Instagram, @fenaertoficial.



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2018 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.