Insurtech SmartLoad anuncia novo diretor de tecnologia


Por Redação

14/05/2022  às  12:46:38 | | views 188


@Scale Press

João Carlos de Souza assume desafios de levar tecnologia para o setor de Seguros de Carga, até então conhecido por ser pouco inovador


Com o desafio de levar tecnologia para um setor conhecido por ser pouco inovador, como é o caso do seguro de cargas, João Carlos Souza acaba de assumir como CTO (Chief Technology Officer) da SmartLoad, insurtech de mobilidade que integra todas as etapas securitárias da logística de cargas. A insurtech, criada a partir da união entre especialistas em seguros de carga, logística e tecnologia, lançou no início de 2022 a SmartBox, solução que permite averbar cargas via dispositivos móveis, algo totalmente novo nesse processo.

 

Na SmartLoad, João e o time de 6 desenvolvedores que ele lidera são responsáveis por soluções que usam Machine Learning para averbação, leitura e troca dos diversos documentos necessários para os processos de averbação para garantia da cobertura securitária. O time também está trabalhando para, em breve, oferecer análises inteligentes de rotas, perfis de motoristas e, com base nesses dados, índice e probabilidade de sinistro, relatórios e dashboards que ajudem seguradoras e transportadores a tomar as melhores decisões. O objetivo é integrar aos poucos todas as etapas securitárias da jornada logística de cargas.
 

Com um Master's degree em Inteligência Artificial pela Universidade de São Paulo (USP), João Carlos de Souza iniciou cedo sua trajetória profissional aos 12 anos, como professor de computação no Centro Nacional de Informática. A migração para a área de programação veio após o intercâmbio em Londres, onde teve seu primeiro contato com sistemas e estudou PHP, uma linguagem, à época, crescente da Web.
 

De volta ao Brasil, João atuou em uma consultoria na área de informação financeira, na Agência Estado como Software Analyst, e no Valor Econômico como Analista de Sistemas, sendo especialista em C Sharp e .NET., linguagens de programação desenvolvidas pela Microsoft. Na mesma época, se tornou professor da Universidade Nove de Julho, conciliando as atuações até 2011, quando, levado por uma alta demanda do mercado, tornou-se especialista em criação de aplicativos mobile.

 

Dentre seus grandes desafios, João montou, em 2012, o sistema da bilheteria da Fórmula 1 no Brasil. Nesse processo, notou quanto o software JAVA conseguia auxiliar no desenvolvimento de um sistema e se especializou na tecnologia, posteriormente se especializou também em Machine Learning. Em 2015, co-fundou a SMIT, empresa de Soluções Mobile e Inovação Tecnológica.
 

Com a experiência de criar aplicações mais confiáveis e gerenciar equipes de desenvolvedores, entrou para a SmartLoad, exercendo a função de Scrum Master. Agora, assume como CTO. "Minha experiência me fez perceber que quando os fundadores não atuam na área da solução, a startup tende a não escalar. Ao conhecer Sylvio Bispo, idealizador da SmartLoad, logo percebi que ele vivenciava o setor, conhecia as dores e estava propondo uma solução que realmente fazia sentido para o mercado", afirma João.
 

Ainda segundo João, o seguro de carga tem uma defasagem tecnológica, com muitas integrações que ainda são manuais. "O principal desafio tecnológico desse mercado é a integração. Quando manuais, tornam difíceis que sistemas avançados conversem com os mais antigos. Eles praticamente não se comunicam. Existe no mercado uma defasagem de sistemas, com soluções inovadoras que até já existem, mas que não são integradas. O nosso papel é fazer valer as possibilidades de integração", finaliza.



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.