Requisitos para entrada de novas empresas no setor aéreo


Por Redação

06/12/2021  às  08:05:33 | | views 6704


@freepik/Adobe Stock

Em debate as novas concessões aéreas que são regulamentadas por resoluções da Anac


A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta segunda-feira (6) para discutir os requisitos do processo de outorga de concessões aéreas, regulamentado por resoluções da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) - Resolução 377/16 e outras. O tema também consta do Código Brasileiro de Aeronáutica e do Regulamento Brasileiro de Aviação (Rebac).

 

O deputado Roman (Patriota-PR), que solicitou a audiência, afirma que são necessárias mudanças nos normativos da Anac para vedar a entrada no mercado de empresas sem regularidade fiscal e com capital social inferior ao necessário para a atividade aérea. "Ocorreram fatos preocupantes no serviço de transporte aeroviário, principalmente em se falando da nova empesa de aviação, a ITA - Itapemirim Transportes Aéreos", diz o deputado.

 

Roman ressalta que a ITA, de acordo com informações divulgadas pela imprensa, "encontra-se em recuperação judicial, tendo dívidas bilionárias, apresentando cancelamentos de voos antes mesmo de realizar o voo inaugural".

 

"Recebemos a informação que, após um mês de atividade, continuam cancelando voos e já atrasaram benefícios e salários de funcionários e técnicos, e ainda tiveram alguns deles sendo remunerados com Pix por outras empresas", afirma o deputado.

 

"Observando o estado de debilidade financeira das empresas aéreas no Brasil e no mundo, tendo inclusive algumas delas sucumbido – deixando dívidas trabalhistas e tributárias com prejuízo para milhares de funcionários e para os entes públicos – é que entendemos que as regras para a concessão devem ser revistas", diz o parlamentar.

 

Convidados

Foram convidados para o debate:

- o gerente técnico de Outorgas e Cadastro da Superintendência de Padrões Operacionais da Anac, Sérgio Alexsander Leitão;

- o procurador-geral do Ministério Público do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira;

- o presidente do Grupo Itapemirim, Sidnei Piva;

- o advogado e representante da família Cola, sucedida na recuperação judicial pelos novos proprietários da Viação Itapemirim, Olavo Chinaglia.

 

A audiência está marcada para as 10 horas, no plenário 12, e poderá ser acompanhada ao vivo e de forma interativa pelo porta e-Democracia. (Com Agência Câmara)



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.