Autoridades inspecionam estúdio de animação incendiado


Por Redação

19/07/2019  às  08:51:59 | | views 1411


Reuters/ Kim Kyung-Hoon/Direitos Reservados

O incêndio criminoso deixou 33 pessoas mortas no Japão


Policiais e bombeiros começaram a inspecionar hoje (19) o local do incêndio criminoso que deixou 33 pessoas mortas em Kyoto, na parte oeste do Japão.

 

Veículos da polícia e do corpo de bombeiros chegaram ao estúdio Kyoto Animation por volta da 9h.

 

Ontem (18), um homem jogou o que aparentava ser gasolina na entrada do andar térreo do estúdio. O fogo então se espalhou, provocando explosões. Testemunhas disseram que o suspeito gritou "morram!" durante o ato.

 

O fogo foi extinto cerca de cinco horas mais tarde.

 

O suspeito fugiu do local, mas foi detido pela polícia mais tarde, no mesmo dia, a cerca de 100 metros do estúdio. O homem nunca trabalhou na Kyoto Animation e não se sabe claramente que conexões ele tinha com a companhia.

 

A polícia disse que 74 pessoas, incluindo empregados da companhia, se encontravam no edifício no momento do incêndio. Também confirmou que, além das 33 pessoas mortas, outras 35 ficaram feridas.

 

A polícia informou que muitos corpos foram encontrados um sobre o outro em uma escada que levava ao terraço. Acrescentou que muitas das vítimas morreram de intoxicação por monóxido de carbono.

 

Latas de gasolina, facas de cozinha e um martelo foram descobertos nas proximidades do estúdio e a polícia acredita que tais itens pertençam ao suspeito.

 

A polícia informou que o suspeito pelo incêndio está recebendo tratamento por queimaduras graves em um hospital e planeja interrogá-lo quando ele se recuperar. (Com Agência Brasil e NHK, conglomerado de mídia pública japonês -Tóquio)



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.