Já são 32 os casos notificados de febre maculosa em Contagem


Por Redação

06/06/2019  às  12:40:30 | | views 784


Larva de Rhipicephalus microplus

Duas pessoas morreram vítimas da doença transmitida pelo carrapato


Subiu para 32 o número de casos suspeitos de febre maculosa em Contagem (MG). Duas pessoas morreram vítimas da doença entre o final de maio e início de junho. Outras duas mortes são investigadas. O balanço de notificação dos casos foi atualizado hoje (5) pela prefeitura de Contagem.

 

As quatro vítimas são de uma mesma família que se reuniu para capinar e cercar um terreno na região Nacional e foram picados pelo carrapato-estrela, o vetor da febre maculosa.

 

A prefeitura de Contagem montou uma força tarefa para combater o vetor da doença. Uma unidade de saúde foi aberta na região Nacional para atender as 128 pessoas que foram picadas por carrapatos após entrarem na mata para cercar o terreno.

 

Entre as medidas adotadas estão a limpeza da área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e a pulverização na região e nas casas. Cavalos sem dono que transitam na região foram recolhidos e recebem banho de carrapaticida. A Guarda Civil monitora com um drone capivaras que são amplificadores da febre maculosa. Secretarias estudam formas de captura das capivaras para vermifugação.

 

Cuidados

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria. Os sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça e muscular, enjoo e manchas na pele, que podem ser confundidos com a dengue.

 

Para haver transmissão da doença, o carrapato precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. A prefeitura de Contagem orienta os moradores de áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela a examinem o corpo a cada três horas, colocar as barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados. (Com Agência Brasil)



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.