Curto-circuito pode ter causado o incêndio no Ninho do Urubu


Por Redação

08/02/2019  às  13:35:37 | Atualizado em 08/02/2019 - 13:40:24 | views 1412


Tomaz Silva/Agência Brasil

Informações preliminares de sobreviventes aponta como curto em ar-condicionado a possível causa do incêndio


O Rio de Janeiro amanheceu em luto devido ao incêndio que vitimou fatalmente dez pessoas e feriu outras três, sendo uma em estado grave, na madrugada desta sexta-feira (8) no centro de treinamento do Flamengo, mais conhecido como Ninho do Urubu. que fica no bairro Vargem Grande. A tragédia já é considerada a maior a atingir o futebol brasileiro, desde a queda do avião que levava o time da Chapecoense para disputar a final da Copa Sul-Americana, em novembro de 2016. Em coletiva para a imprensa, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, muito emocionado se limitou a lamentar o episódio e dizer que prestará assistência às vítimas e familiáres, além de contribuir com as investigações para descobrir as reais causas do incêndio.

 

Segundo informações preliminares, o fogo se alastrou rapidamente por todo o alojamento onde estavam as vítimas, emtre elas jovens de 14 a 17 anos. Acredita-se que a maioria estivesse dormindo, por isso a dificuldade em sair do local, que foi tomado rapidamente pelas chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 5h17 e conseguiu apagar as chamas antes das 6h, sendo que toda a situação foi controlada por volta das 7h20.

 

Cauteloso ao falar sobre o caso, o vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, disse esperar o trabalho da perícia que vai determinar com precisão as reais causas do incêndio, sendo que a princípio a versão de um curto-circuito em um ar-condicionado está sendo considerada. "São questões que serão avaliadas para se conhecer as reais causas", afirmou.

 

O governo do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSL), que solicitou a presença do vice, Castro, no local da tragédia, decretou luto de três dias em homenagem às vítimas do incêndio. “Quero manifestar meu mais profundo pesar por essas tragédias e prestar solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe”, disse o governador.

 

Witzel determinou uma investigação minuciosa das causas do incêndio e, depois de entrar em contato com a direção do clube.

 

O secretário estadual de Esportes, Felipe Bornier, foi um dos primeiros representantes do governo a chegar ao local. “Hoje é um momento muito triste, não apenas para o Flamengo, mas para toda a sociedade carioca”, disse o secretário.

 

Jogos

Dez atletas morreram e três ficaram feridos, um gravemente. Os feridos estão internados nos hospitais Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e Pedro II, em Santa Cruz. As chamas atingiram o alojamento dos atletas.

 

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) cancelou toda a rodada do Campeonato Carioca. Flamengo e Fluminense jogariam amanhã, às 19h, enquanto Vasco e Resende se enfrentariam no domingo, às 17h. Ambos os jogos estavam marcados para o Maracanã pelas semifinais da competição. A Ferj ainda não informou as novas datas.

 

A secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro divulgou os nomes dos três atletas feridos no incêndio, que estão internados do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Jonathan Cruz Ventura, de 15 anos, está em estado gravíssimo, teve 40% do corpo queimado, foi operado e deve ser transferido ainda hoje para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz, especializado em queimados.

 

Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos, e Francisco Diogo Bento Alves, de 15 anos, também estão no Lourenço Cruz, mas serão transferidos para um hospital particular. (Com Agência Brasil)



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.