Tecnologias high-tech viram grandes aliadas dos profissionais de segurança


Por Redação

06/10/2020  às  13:24:31 | | views 3820


@freepik

Equipamentos analíticos de inteligência artificial, internet das coisas e sensores de presença tornaram-se parceiros e ajudam a capacitar vigilantes para as operações


Aquele modelo do vigilante sentado ou em pé em uma guarita de um estabelecimento ou mesmo lado de uma loja ou banco ainda existe, mas ele não está mais isolado. A tecnologia vem revolucionando o setor e está sendo implementada em segmentos variados, trazendo mais eficácia e contribuindo para proteger e capacitar mais o profissional de segurança nas operações externas.

 

Equipamentos analíticos aliando inteligência artificial, internet das coisas, sensores de presença e vídeo monitoramento são algumas das novas ferramentas que estão transformando o mercado de segurança e também o trabalho e a carreira dos profissionais da área. Além de estarem se adaptando e se capacitando para lidar com a modernização do setor, os vigilantes contam com maior proteção no ambiente de trabalho proporcionada pelas novas ferramentas high-tech.

 

"Há uma tendência muito forte em integrar a vigilância física com a tecnologia. Com o avanço destas soluções a segurança dos estabelecimentos e dos próprios funcionários pode ser feira de qualquer lugar, combinando modelos de segurança de forma integrada", explica Solange Simões, diretora de Produtos, Centro Operacional e Planejamento da SEGURPRO.

 

Para agilizar o contato com a operação, a empresa criou recentemente uma plataforma operativa chamada POPS (Plataforma Operativa SegurPro). Com essa ferramenta, é possível gerenciar e acompanhar toda a atividade operacional do vigilante. O POPS permite disparar mensagens (avisos, alertas ou notificações) para os colaboradores de forma dinâmica.

 

Também podem ser realizadas vídeo-chamadas pela plataforma, permitindo que os colaboradores do centro de operações tenham uma aproximação maior com os vigilantes distribuídos no Brasil inteiro, suprindo a necessidade de presença física da inspeção para as atividades que podem ser realizadas de forma remota e mais eficiente, pela escalabilidade.

 

"A comunicação agora é 100% digital, muitos processos são feitos à distância e o avanço da tecnologia em conjunto com o senso de avaliação humana traz mais praticidade, conforto e segurança aos dias atuais", continua Solange.

 

Além disso o vigilante da SEGURPRO está conectado o tempo todo conta com uma equipe de suporte que está no Centro de Controle, o que possibilita ao profissional receber apoio a qualquer momento ou reportar alguma incidência em tempo real. "Todo esse aparato tecnológico garante um trabalho de monitoramento mais seguro e assertivo", diz a diretora. Para capacitar seus profissionais, a empresa de segurança conta com uma plataforma de ensino a distância (Universidade Prosegur) que oferece cursos que capacitam o vigilante a operar as ferramentas que agora fazem parte da sua rotina diária.



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.