Ranking aponta SP como a cidade mais inteligente do país


Por Redação

09/09/2020  às  10:43:10 | | views 3750


Edson Lopes Jr/SECOM

O Ranking Connected Smart Cities 2020, mais importante estudo sobre cidades, destacou São Paulo como a mais inteligente e conectada do Brasil


Até o próximo dia 10 de setembro acontece o evento nacional Connected Smart Cities e Mobility Digital Xperience 2020. Considerado pelos especialistas como a mais importante iniciativa de cidades e mobilidade do Brasil, o evento teve início no dia 8 de setembro e está sendo apresentado no formato 100% virtual e por meio de plataforma dedicada.

 

A Cerimônia de Abertura do evento contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2020. O estudo, elaborado pela Urban Systems, em parceria com a Necta, está na 6ª edição e mapeia todos os 673 municípios com mais de 50 mil habitantes, com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

 

O destaque no Ranking Geral 2020 foi para a cidade de São Paulo, que atingiu a primeira colocação. O segundo lugar ficou com Florianópolis (SC), seguida por Curitiba (PR), Campinas (SP) e Vitória (ES). Em sexta colocação está São Caetano do Sul (SP); seguida por Santos (SP); Brasília (DF); Porto Alegre (RS); e Belo Horizonte (MG).

 

Além do título de cidade mais inteligente e conectada do Brasil, a capital paulista conquistou, ainda, a primeira colocação nas categorias: Região Sudeste; Cidades com mais de 500 mil habitantes; Tecnologia e Inovação; e Mobilidade e Acessibilidade. São Paulo ficou em segundo lugar nas Categorias Urbanismo e Empreendedorismo; 5º em Economia e 12ª colocação em Governança.

 

A partir da edição 2019, o Ranking incorporou conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional. O estudo é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento nacional Connected Smart Cities.

 

"Nesses seis anos de atuação, a Plataforma Connected Smart Cities vem desempenhando papel fundamental junto às empresas, entidades e governos na busca pela inovação, tendo como objetivo fundamental tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas, principalmente no atual momento de pandemia da Covid-19", comenta a CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities e Mobility, Paula Faria.

 

DESTAQUES SÃO PAULO

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), cita que os destaques da cidade no Ranking Connected Smart Cities 2020 reflete os investimentos feitos em tecnologia nos últimos anos.

 

"Nós acreditamos que é importante que a cidade seja cada vez mais uma smart city por motivos como: a geração de emprego e renda que, através da tecnologia, proporcionamos as mesmas oportunidades aos jovens da periferia, reduzindo a desigualdade social na cidade de São Paulo (...). Investir em uma cidade inteligente é investir em serviços públicos prestados com alto nível de excelência (...). Outra motivação para investir em tecnologia é ampliar a transparência; possibilitar que a população possa fiscalizar e participar da implementação de políticas públicas e trazer as pessoas para dentro da governança".

 

O prefeito também fez referência a importância da tecnologia para o desenvolvimento de outras áreas na capital paulista. "Ter apostado no desenvolvimento da tecnologia, seja por meio de ações realizadas diretamente pela Secretaria de Inovação e Tecnologia, seja por várias ações realizadas nas áreas de educação, saúde, licenciamento, habitação e mobilidade, foi importante e fico muito feliz com o reconhecimento (...). E vale a pena investir em uma cidade mais inteligente para que possamos melhorar a qualidade de vida da população", disse.

 

O secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós, comenta que a cidade de São Paulo concentra grande número de empresas e organizações com produtos de base tecnológica, o que torna o ecossistema da capital referência quando se trata de inovação.

 

"O município também se destaca no que diz respeito à disponibilidade de mão de obra qualificada, com ampla oferta de universidades no setor de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). E esses elementos são fundamentais para a construção de uma estrutura que responda rapidamente às demandas sociais e econômicas, e as transformações digitais da atualidade. A Prefeitura tem acompanhado esse movimento a partir de iniciativas e projetos que visam simplificar, facilitar, desburocratizar e ampliar o acesso dos cidadãos aos serviços públicos municipais de qualidade, desde antes do início da pandemia de Covid-19", conclui Quirós.

 

SÃO PAULO EM NÚMEROS

Centro financeiro do país, com o maior PIB, e uma das cidades mais populosas do mundo, a capital paulista atingiu a primeira colocação no Ranking Connected Smart Cities, após dois anos na segunda posição do Ranking (edições 2018 e 2019).

 

São Paulo se destaca em Mobilidade e Acessibilidade, principalmente pela diversidade de modais existentes, e se mantém na primeira posição. Para tanto, foram fundamentais a expansão da Linha de Metrô e construção e planejamento de novas linhas; Aeroporto de Congonhas com mais de 40 destinos (atualmente com obras na pista principal), além de proximidade com o Aeroporto de Guarulhos. Em relação à última pesquisa, houve expansão da capilaridade rodoviária interestadual, com transporte para mais de 900 destinos fora do Estado, além de mais de 400 km de ciclovia e 0,06% dos veículos são do tipo de baixa emissão (última pesquisa eram 0,04% da frota).

 

A cidade de São Paulo conta com 3 parques tecnológicos e 11 incubadoras e um percentual de 4,1% dos empregos formais no setor de tecnologia e inovação e 4,6% no setor de educação e pesquisa e desenvolvimento, mesmo com a grande diversidade econômica da cidade. São Paulo também apresentou alta de 1,79% do PIB per capita, sendo que 84,7% dos empregos na cidade estão no setor privado. A cidade conta, ainda, com 0,63 empregos formais por habitante na População Economicamente Ativa (PEA); 71,0% da receita municipal não é oriunda de repasses e a renda média dos trabalhadores formais é R$ 3.935.

 

A capital paulista contempla também 85 pontos de acesso a internet por 100 habitantes e 56,3% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34 mb (a última pesquisa apontava menos de 50%). Em 2019, o município recebeu em bolsa CNPQ o equivalente a R$ 14.401 por 100 mil habitantes e quase 1/3 dos empregos formais são ocupados por profissionais com ensino superior.

 

DESTAQUES DO RANKING

A região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram seis e, 2018, sete). Três municípios são da região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 32ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 15ª. Na classificação por região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: São Paulo (SP); e no Sul: Florianópolis (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: Vitória (ES); e acima de 500 mil habitantes: São Paulo (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities ano a ano vem auxiliando as cidades a entenderem o seu nível de desenvolvimento inteligente e sustentável, oferecendo parâmetros para que as cidades possam se planejar e criar estratégias para tornarem-se mais humanas e propiciar qualidade de vida a seus habitantes.

 

"A edição 2020, diferentemente de outros anos, apresentou uma menor movimentação das cidades nas primeiras posições, refletindo a preocupação cada vez maior das cidades brasileiras em manterem e melhorarem seus indicadores. Destaque para o setor de tecnologia e inovação, que apresentaram melhora nos itens de infraestrutura e no setor de educação, que apresentou mais cidades com crescimento em seus indicadores", enfatizou.

 

OS VENCEDORES POR EIXO TEMÁTICO

O primeiro lugar em Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia: Barueri (SP); Tecnologia e Inovação: São Paulo (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Ipojuca (PE); e Governança: Balneário Camboriú (SC).

 

HISTÓRICO



PRÊMIO CSC DX

O Prêmio Connected Smart Cities consiste em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para que as cidades possam ser mais inteligentes. A apresentação dos empreendedores do Prêmio 2020, acompanhamento dos insights da banca e o anúncio dos ganhadores acontece neste segundo dia de evento (9).

 

SERVIÇO

Connected Smart Mobility Digital Xperience

Data: 08, 09 e 10 de setembro de 2020

Local: 100% digital

Mais informações: http://evento.connectedsmartcities.com.br/

Programação: http://evento.connectedsmartcities.com.br/programacao-evento-nacional/

Inscrições: http://evento.connectedsmartcities.com.br/inscricoes/

 



Comentários desta notícia 0



Comentários - ver todos os comentários


Seja o primeiro a comentar!

© Copyright 2002-2019 SEGNEWS - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Rede SegComunicação. SEGNEWS e SEGWEB são marcas da BBVV Editora Ltda, devidamente registradas pelas normas do INPI — Instituto Nacional da Propriedade Industrial.